segunda-feira, novembro 10, 2014

Lawrence da Arábia - motociclista até ao fim com Broug Superior



Thomas Edward Lawrence, também conhecido por Lawrence das Arábias, nasceu em 1888. Foi um oficial do exército britânico que começou a sua carreira como arqueólogo, no médio Oriente, onde aprendeu a conviver com a realidade árabe, tendo aprendido a sua língua e tradição.

No início da I Grande Guerra, viu a sua carreira militar ameaçada pelo facto de a sua débil estatura não lhe permitir ingressar nas fileiras do Exército. Contudo a sua perseverança e conhecimentos sobre a realidade árabe conseguiram-lhe um cargo na “inteligência” britânica.

Foi destacado para o Cairo, viveu entre os beduínos, andou de camelo, e combateu nas linhas da frente. A sua atividade grangeou-lhe tamanha fama que levou a que em 1962 fosse feito um filme sobre a sua atividade durante a  Guerra, protagonizado por Peter O’Toole, e vencedor de 7 Óscares.

Lawrence era um apaixonado pelas motos e pela velocidade, daí o seu gosto pelas Brough que conseguiam facilmente atingir os 150km/h. Por isso eram acompanhadas de fábrica com um certificado de garantia.

Lawrence fazia viagens apenas pelo prazer de andar de moto, ou para ir visitar o seu amigos, entre os quais se destacavam Winston Churchil ou a Lady Astor. Costumava dizer que as suas Brough eram a coisa mais suave que alguma vez tinha montado.

O antigo combatente, passou os seus últimos anos como mecânico da RAF. Reformou-se em Fevereiro de 1935 e viveu apenas mais três meses, já que sofreu um grave acidente em 13 de Maio desse mesmo ano. Num passeio pelos campos de Dorset, perto da sua residência, tentou evitar a colisão com dois jovens que circulavam de bicicleta. A sua Brough Superior derrapou e ele foi embater violentamente numa arvore, na beira da estrada. Transportado para o Hospital, faleceu no dia 19 seguinte.

A moto que o vitimou é uma Brough Superior SS100, personalizada pelo próprio George Brough, e que terá custado 170 libras em 1932. Era a sétima moto da marca Brough que Lawrence possuía. Tal como as demais, ele referia-se-lhe como a sua Boa (diminuitivo de Boanerges - filha do trovão). Após o acidente, a moto que não apresentava grandes danos, foi completamente recuperada pelo próprio fabricante e actualmente pertence a um colecionador privado.


Um tributo em vídeo que retrata os últimos momentos da vida do mito:




A mítica marca renasceu em 2013, setenta anos depois de George Brough ter construído a última das suas motos, que ele anunciava como sendo o Rolls-Royce das duas rodas. A nova SS100 está equipada com um "big twin" em "V" num ângulo de 88 graus, com refrigeração por líquido e duplas arvores de cames à cabeça, e debita um máximo de 140cv de potência. Este motor foi desenvolvido com a ajuda da Akira, a empresa francesa que também desenvolveu o motor das Kawasaki ZX-10R com que Tom Sykes se sagrou Campeão do Mundo de Superbikes em 2013.

Brough Superior SS100 @ EICMA 2014

O preço continua a ser bastante elevado, mas a sua exclusividade garante que além do prazer de condução, a SS100 também é um bom investimento.Se estiver interessado, pode entrar em contacto com o fabricante no seguinte endereço:






Enviar um comentário